CINEfoot Tour 2014 Brasília

CINEfoot Tour 2014 Brasília

Durante a Copa do Mundo, capital federal recebe edição especial do único festival de cinema da América Latina exclusivamente dedicado à exibição de filmes de futebol

Brasília recebe, pelo segundo ano consecutivo, o Festival CINEfoot Tour que, desde sua criação em 2010, busca inserir nos debates sobre a realização da Copa do Mundo do Brasil o legado sociocultural  do evento esportivo. Nesse contexto, de 20 e 22 de junho, a população brasiliense terá oportunidade de apreciar uma programação especial de filmes de futebol, com opções para toda a família, no Centro Cultural do Shopping Conjunto Nacional. São curtas, médias e longas-metragens nacionais e internacionais, a maioria inéditos nas telas da cidade. A entrada é franca. O evento conta com o patrocínio do Shopping Conjunto Nacional, apoio do Goethe-Zentrum Brasília, Embaixada da Alemanha, Embaixada da França, Embaixada do Uruguai, da Globo em Brasília e da Secretaria de Esporte/GDF, com a realização local da Sétima Produções.

Na tela, uma retrospectiva dos melhores filmes apresentados ao longo dos cinco anos  de existência do festival, que em sua primeira edição na capital federal, em 2013 – realizada paralelamente à Copa das Confederações – conseguiu reunir uma média de três mil espectadores em três dias de mostra, sendo a cidade com maior público no circuito das seis capitais que receberam o evento. Vale destacar que o Festival CINEfoot integra a programação oficial do Governo Federal para a promoção do Brasil durante o Mundial, chancela recebida do Ministério dos Esportes e do GECOPA – Grupo Executivo da Copa do Mundo Fifa.

Levando em consideração que o futebol ganhou tamanha dimensão que passou a fazer parte da cultura de muitos países, sobretudo do Brasil, o CINEfoot tem como objetivo contribuir para a difusão do papel transformador do esporte na sociedade. Não por acaso um dos ícones da identidade brasileira, historicamente difundido e reconhecido em todo mundo, é o futebol. “Procuramos lançar um olhar humano e reflexivo nesse período da Copa, revelando como a paixão pelo futebol está presente na vida de muitos brasileiros de diferentes formas”, afirma Ana Arruda, coordenadora geral do evento em Brasília. “Acreditamos que o Festival CINEfoot proporcionará uma experiência única ao público brasiliense, que poderá ver, numa tela grande, filmes sobre futebol que poderão ampliar o imaginário, o conhecimento e as curiosidades sobre esse esporte e paixão nacional”.

Ana destaca ainda que o evento ocorrerá no Shopping Conjunto Nacional, localizado em ponto estratégico e de grande visibilidade: no centro de Brasília, próximo à Rodoviária do Plano Piloto e ao lado do Setor Hoteleiro Norte, com movimentação de turistas vindos especialmente para a Copa e próximo ao Estádio Nacional Mané Garrincha. “O local de realização do festival e o acesso gratuito ampliam o potencial popular, participativo e inclusivo do evento, atraindo especialmente neste ano a atenção de pessoas apaixonadas por futebol, mas que muitas vezes não têm o hábito de frequentar salas de cinema”, avalia a coordenadora local do CINEfoot.

Produções de qualidade – Entre os destaques da programação está o longa uruguaio Maracanã, inédito na cidade. Com direção de Andrés Varela e Sebastián Bednarik, o filme volta ao ano de 1950, quando o Brasil sediou a Copa do Mundo. O governo promete a vitória, no entanto, minutos antes do apito final da última partida, o capitão da pequena equipe uruguaia destrói a esperança de milhões de brasileiros, transformando sua vida para sempre e, com ela, a identidade de duas nações. “Maracanã” é a maior façanha e a maior tragédia da história do futebol.

“Operários da Bola”, documentário realizado durante a construção da Arena de Brasília para a Copa do Mundo de 2014, também merece atenção. Um filme que conta a história de operários de obra vindos de diversos estados do Brasil, que participaram da Copa Solidária dos Operários da Bola, campeonato realizado no canteiro de obras, durante a construção do estádio, em abril de 2012. A produção apresenta o dia a dia  desses trabalhadores que dão sangue e suor durante sua maratona semanal, brasileiros que disputam a sua vitória pessoal no campo, como todos os outros “Ronaldos”. Não há classe social, chefe, nem patrão. Existe apenas uma única corrente: a paixão pelo futebol. A direção é de Virna Smith.

Já o filme “Mauro Shampoo – Jogador, Cabeleireiro e Homem”, de Leonardo Cunha Lima e Paulo Henrique Fontenelle, apresenta a cinebiografia de Mauro Shampoo, ex-jogador de futebol e folclórico cabeleireiro da cidade de Recife. Com apenas um gol marcado em toda a carreira, alcançou a fama como atleta-símbolo do Ibis Sport Clube, que entrou para o Guiness Book como “o pior time de futebol do mundo de todos os tempos”.

O longa francês “Looking For Rio”, de Gilles Perez e Emmanuel Besnard, é uma das atrações internacionais inéditas na cidade. O filme fala da paixão que 6,2 milhões de pessoas nutrem por quatro clubes: Flamengo, Fluminense, Vasco da Gama e Botafogo. Há mais de 100 anos, esses quatro gigantes constroem, cada um à sua maneira, uma importante página na história do futebol brasileiro. Eric Cantona volta no tempo e na lenda do futebol carioca. Ele sonda o espírito de uma cidade onde o futebol é mais do que um componente: é um modo de vida.

“A Partida Internacional”, de Nadine e Sven Schrader – representante da Alemanha –  tem como personagem principal um homem que dirige o carro voltando para casa e, nas caixas de som, escuta a narração de um jogo da Alemanha contra a Argentina, no momento em que há a cobrança de pênaltis. O espanhol, “Porque Há Coisas Que Nunca São Esquecidas”, de Lucas Figueroa, revela a história de quatro amigos que jogam futebol na rua. De repente, a bola cai na casa da “velha mala”. Provavelmente nunca mais poderão jogar com aquela bola, mas a vingança será terrível. O filme é ambientado em Nápoles, na década de 50.

Crianças também terão sessões dedicadas a elas. A mostra “Dente de leite” contará com exibições de curtas-metragens, nos dias 20 e 21 de junho, às 15h. Completa ainda a programação a mostra “Curta CINEfoot”, com exibições às 17h

Sobre o evento – Criado em 2010, o CINEfoot acredita no papel transformador do futebol e na diversidade cultural nele contida. “Desde o início, o festival tem como característica levar para as telas filmes com potencial de imprimir esses conceitos no imaginário de seus espectadores. Com esse objetivo, coloca em campo todos os anos um festival único, que pratica o futebol-arte em todos os sentidos”, comenta Antônio Leal, idealizador e coordenador nacional do CiNEfoot.

A partir da exitosa experiência do CINEfoot Tour 2013, que com 218 exibições atraiu um público superior a 12 mil espectadores nas seis cidades-sede durante a Copa das Confederações e apresentou uma programação de filmes de futebol composta por 70 sessões, o CINEfoot 2014 articula a sua presença nas 12 cidades-sede da Copa do Mundo.

CINEfoot Tour 2014 Brasília| Programação

18.06 – Quarta

Sessão especial na Embaixada da França (Sala Le Corbusier -­‐ Setor de Embaixadas Sul, quadra 801, quadra 04, Asa Sul)

19h LOOKING FOR RIO
de Gilles Perez e Emmanuel Besnard (França, 2014, 70 min) Classificação indicativa: 12 anos.

No Rio, com 6,2 milhões de pessoas, entre morros e praias lendárias quatro clubes compartilham os corações, honras e ídolos: Flamengo, Fluminense, Vasco da Gama e Botafogo. Há mais de 100 anos, esses quatro gigantes constroem, cada um a sua maneira, uma importante página na grande na história do futebol brasileiro. Eric Cantona volta no tempo e na lenda do futebol carioca. Ele sonda o espírito de uma cidade onde o futebol é mais do que um componente: é um modo de vida.

20.06 – Sexta

15h MOSTRA DENTE DE LEITE Classificação indicativa da sessão: livre.

:: A RUA É PÚBLICA
de Anderson Lima (MG, 2013, 09 min)

Um grupo de amigos acorda com vontade de jogar uma pelada na rua. A busca por um espaço acaba percorrendo outro caminho: o da luta pelo território livre do brincar.

:: ERNESTO NO PAÍS DO FUTEBOL
de André Queiroz e Thaís Bologna (SP, 2009, 15 min)

Em ano da Copa do mundo, o que poderia ser pior para um garoto argentino que morar no Brasil?

:: O PRIMEIRO JOÃO
de André Castelão (RJ, 2006, 07 min)

Garrincha revela a origem do apelido “João” que ele dava a todos os seus marcadores em campo. Verdade? Ninguém sabe.

:: TAPETE VERDE
de Angelo Martins (SP, 2013, 15 min)

Jovens incentivados pelos pais, inspirados por grandes craques e uma menina que tenta quebrar os paradigmas machistas do esporte em busca de um único sonho: se tornar jogadores profissionais de futebol.

:: ZIMBU

de Marcos Strassburger Souza (SP, 2011, 03 min)
Uma bola de futebol aparece em uma tribo africana, isolada do mundo. Ela chega até os pés de um guerreiro africano, que descobre a magia do futebol.

17h MOSTRA CURTA CINEFOOT Classificação indicativa da sessão: 12 anos.

:: GAÚCHOS CANARINHOS
de Rene Goya Filho (RS, 2007, 15 min)

Um homem que criou um país. O documentário conta a história de um criador e de sua maior criação. Uma criação que deu identidade a uma nação. Estamos falando da camisa amarela da seleção brasileira de futebol, criada pelo gaúcho Aldyr Schlee.

:: A PARTIDA INTERNACIONAL
de Nadine e Sven Schrader (Alemanha, 2011, 02 min)

Um homem dirige o carro voltando para casa e, nas caixas de som, escuta-­‐se a narração de um jogo da Alemanha contra a Argentina, mas agora haverá a cobrança de pênaltis.

:: GERAL
de Anna Azevedo (Brasil, 2012, 15 min)

O palco é a geral do estádio do Maracanã. Em cena, os torcedores conhecidos como geraldinos em espetáculo de êxtase, fúria, alegria e dor.

:: PORQUE HÁ COISAS QUE NUNCA SÃO ESQUECIDAS
de Lucas Figueroa (Espanha, 2008, 13 min)

Nápoles, 1950. Quatro amigos jogam futebol na rua. De repente, a bola cai na casa da “velha mala”. Provavelmente nunca mais poderão jogar com aquela bola, mas a vingança será terrível.

:: O PRIMEIRO JOÃO
de André Castelão (RJ, 2006, 07 min)

Garrincha revela a origem do apelido “João” que ele dava a todos os seus marcadores em campo. Verdade? Ninguém sabe.

:: MAURO SHAMPOO – JOGADOR, CABELEIREIRO E HOMEM
de Leonardo Cunha Lima e Paulo Henrique Fontenelle (RJ, 2005, 20 min)

Mauro Shampoo, cabeleireiro, ex-­‐jogador de futebol, ficou famoso por jogar no Ibis Esporte Clube conhecido como o pior time de futebol do mundo.

19h SESSÃO OFICIAL DE ABERTURA

:: MARACANÃ

de Andrés Varela e Sebastián Bednarik (Uruguai/Brasil, 2014, 80 min) Classificação indicativa: 12 anos.
Baseado no livro “Maracanã, a história secreta”, do autor uruguaio Atilio Garrido, mostra imagens de arquivo e relatos de protagonistas da partida, disputada em 16 de julho de 1950. Os diretores levaram três anos para juntar o material, com muitas imagens oriundas de coleções privadas e para fazer as entrevistas.

21.06 – Sábado

15h MOSTRA DENTE DE LEITE Classificação indicativa da sessão: livre.

:: A RUA É PÚBLICA
de Anderson Lima (MG, 2013, 09 min)

Um grupo de amigos acorda com vontade de jogar uma pelada na rua. A busca por um espaço acaba percorrendo outro caminho: o da luta pelo território livre do brincar.

:: ERNESTO NO PAÍS DO FUTEBOL
de André Queiroz e Thaís Bologna (SP, 2009, 15 min)

Em ano da Copa do mundo, o que poderia ser pior para um garoto argentino que morar no Brasil?

:: O PRIMEIRO JOÃO
de André Castelão (RJ, 2006, 07 min)

Garrincha revela a origem do apelido “João” que ele dava a todos os seus marcadores em campo. Verdade? Ninguém sabe.

:: TAPETE VERDE
de Angelo Martins (SP, 2013, 15 min)

Jovens incentivados pelos pais, inspirados por grandes craques e uma menina que tenta quebrar os paradigmas machistas do esporte em busca de um único sonho: se tornar jogadores profissionais de futebol.

:: ZIMBU
de Marcos Strassburger Souza (SP, 2011, 03 min)

Uma bola de futebol aparece em uma tribo africana, isolada do mundo. Ela chega até os pés de um guerreiro africano, que descobre a magia do futebol.

17h MOSTRA CURTA CINEFOOT Classificação indicativa da sessão: 12 anos.

:: SANTOS PARA SEMPRE NA PELE
de Bruno Curti e Lorraine Lopes Anderson Lima (SP, 2012, 09 min)

Torcedores escolheram uma forma de se tornar mais santistas, pois expressam o amor pelo time na pele, através de tatuagens. A escolha dos desenhos, a decisão de aplica-­‐lo, tudo é uma forma de eternizar o amor pela Santos.

:: PARTIDA INTERNACIONAL
de Nadine Schrader, Sven Schrader (Alemanha, 2012, 02 min)

Um homem dirige o carro voltando para casa e, nas caixas de som, escuta-­‐se a narração de um jogo da Alemanha contra a Argentina, mas agora haverá a cobrança de pênaltis.

:: O PRIMEIRO JOÃO
de André Castelão (RJ, 2006, 07 min)

Garrincha revela a origem do apelido “João” que ele dava a todos os seus marcadores em campo. Verdade? Ninguém sabe.

:: TRÊS NO TRI
de Eduardo Souza Lima (RJ, 2013, 15 min)

Copa do México, 1970: Pelé faz o gol da virada contra a TchecoEslováquia, dando início à arrancada da seleção brasileira rumo ao tricampeonato. Orlando Abrunhosa imortalizou o feito na fotografia brasileira mais reproduzida mundo afora, mas esta não é a sua única façanha.

:: VAI PRO GOL
de Felipe D’Andrea (SP, 2012, 22 min)

O filme mostra a vida particular e profissional dos jogadores federados do primeiro esporte genuinamente brasileiro: o futebol de botão. Professores de filosofia, metaleiros e aposentados, todos dividem a mesma paixão e competem pelo mesmo troféu.

:: SER CAMPEÃO É DETALHE: DEMOCRACIA CORINTHIANA
de Gustavo Forti Leitão, Caetano Tola Biasi (SP, 2012, 25 min)

Em meio a uma estrutura falida e conservadora, um clube brasileiro consegue alterar as regras do jogo. Não objetiva títulos, mas condições dignas de trabalho baseadas no diálogo e no respeito.

19h SESSÃO PRATA DA CASA

:: OPERÁRIOS DA BOLA

De Virna Smith (DF, 2014, 85 min) Classificação indicativa livre.
“Operários da Bola” é um documentário realizado durante a construção da Arena de Brasília, para a Copa do Mundo de 2014. Um filme que conta a história de operários da obra, vindos de diversos estados do Brasil, que participaram da Copa Solidária dos Operários da Bola, campeonato realizado no canteiro de obras, durante a construção do estádio -­‐ em abril de 2012. No filme, os operários que dão sangue e suor durante a maratona semanal, são também brasileiros que disputam a sua vitória pessoal no campo, como todos os outros “Ronaldos”. Não há classe social, chefe, nem patrão. Existe apenas uma única corrente: a paixão pelo futebol.

22.06– Domingo

16H MOSTRA MEMÓRIAS Classificação indicativa da sessão: 12 anos.

:: GERAL
de Anna Azevedo (RJ, 2010, 15 min)

O palco é a geral do estádio do Maracanã. Em cena, os torcedores conhecidos como geraldinos em espetáculo de êxtase, fúria, alegria e dor.

:: PARTIDA INTERNACIONAL
de Nadine Schrader, Sven Schrader (Alemanha, 2012, 02 min)

Um homem dirige o carro voltando para casa e, nas caixas de som, escuta-­se a narração de um jogo da Alemanha contra a Argentina, mas agora haverá a cobrança de pênaltis.

:: MEMÓRIAS DO CHUMBO – O FUTEBOL NOS TEMPOS DO CONDOR
de Lúcio de Castro (SP, 2013, 50 min)

Profunda investigação sobre as relações do futebol e as ditaduras militares do continente sul-­americano nas décadas de 1960/70/80.

18h SESSÃO DE ENCERRAMENTO

:: LOOKING FOR RIO

de Gilles Perez e Emmanuel Besnard (França, 2014, 70 min) Classificação indicativa: 12 anos.
No Rio, com 6,2 milhões de pessoas, entre morros e praias lendárias quatro clubes compartilham os corações, honras e ídolos: Flamengo, Fluminense, Vasco da Gama e Botafogo. Há mais de 100 anos, esses quatro gigantes constroem, cada um a sua maneira, uma importante página na grande na história do futebol brasileiro. Eric Cantona volta no tempo e na lenda do futebol carioca. Ele sonda o espírito de uma cidade onde o futebol é mais do que um componente: é um modo de vida. 

 Baixe a programação em PDF

Serviço

CINEfoot Tour Brasília 2014

Data: De 20 a 22 de junho (sexta a domingo)
Horário: 15h, 17h e 19h (sexta e sábado) / 16h e 18h com encerramento (domingo)
Local: Centro Cultural do Shopping Conjunto Nacional (140 lugares)
Entrada franca

Assessoria de imprensa

Atelier Comunicação Personalizada

Diana Leiko e Jéssica Simabuku
Contato: [email protected] | [email protected]
(61) 7400-6424 | 7815-4564 | 3045-6434

Share this Post: Facebook Twitter Pinterest Google Plus StumbleUpon Reddit RSS Email

Related Posts

Leave a Comment

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>